Montras mostram Elvas

 In Mural, UrbanSketching

Com a crise financeira de 2008 o mundo atravessou um período difícil de depressão. Para muitas pessoas a vida ficou muito condicionada e afectada. Mas da negatividade muitos souberam extrair oportunidades, descobrindo novas actividades e perspectivas.

O centro da cidade de Elvas, Património da Humanidade pela UNESCO, não foi excepção no confronto com o contexto económico desfavorável de então. O comércio local, fonte de rendimentos de muitas famílias, foi arrasado e a cidade tornou-se um fantasma temporariamente. O ar decrépito das ruas, sem a vitalidade de outros tempos, e com as suas montras vazias, foi o motivo que levou os UrbanSketchers, junto do poder político local e da associação AIAR, a realizar um encontro (2013) em que se veio a produzir os desenhos que, ampliados posteriormente (2014) em vinil, proporcionaram uma exposição temporária à escala do urbanismo e no exterior. As montras, decoradas com os desenhos dos USk, ganharam vida e aliciaram os visitantes a voltar ao centro. O ar descuidado foi desta forma corrigido, mesmo que a solução fosse apenas aparente enquanto o problema estrutural e de fundo persistisse (mas de forma camuflada).

Nessa altura lançou-se também a semente de uma ideia: um festival de desenho periódico para uma cidade desenhada pela engenharia militar e que, mais tarde, se veio a consubstanciar no Traço, Festival Internacional de Desenho do AlémTejo.

Hoje, apesar da pandemia vir lembrar outros tempos (mas por motivos diferentes), constatamos que a cidade soube sempre renascer e reinventar-se com o “pouco”, inusitado e imediatamente disponível que a perseverança dos locais soube perspectivar e levar em frente.

Relembramos (ReDesenhamos) desta forma esses momentos de uma exposição memorável: “Montras mostram Elvas”

Recent Posts
Contact Us

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Not readable? Change text. captcha txt

Start typing and press Enter to search